24 de Julho: Orientações aos Sindicatos, Federações, Confederações

24 de Julho: Orientações aos Sindicatos, Federações, Confederações

As Centrais Sindicais, protagonistas históricas da sociedade, representantes legítimas dos trabalhadores e trabalhadoras, convocam para os Atos Programados no Dia 24 de Julho (#24J) em todo o País, reforçando nossa luta por Auxílio de 600 reais, Vacina Já para todos, Contra o Desemprego e Carestia e Fora Bolsonaro! O Brasil vive um momento difícil e trágico, com o descaso do governo na saúde, crise política, uma nefasta política econômica, com aumento recorde do desemprego e falta de renda, enquanto os preços dos alimentos, combustíveis, gás de cozinha e energia não param de subir, o que deixa a vida de nosso povo em numa condição de extrema vulnerabilidade. É preciso dar uma Basta já a essa política autoritária e incompetente. O próximo dia 24 de julho (#24J) é, portanto, mais um grande momento de irmos às ruas para gritar em alto e bom som: Chega! No marco da construção dessa luta, nós, as Centrais Sindicais brasileiras, subscrevemos o “superpedido de impeachment” e exigimos que o presidente do Congresso Nacional paute imediatamente esse processo em defesa da vida, dos direitos, da democracia e das liberdades do povo brasileiro. Portanto, no Dia 24 de Julho (#24J), é importante fortalecer e intensificar a presença da classe trabalhadora organizada nas manifestações de ruas, nas assembleias, atos e passeatas. Aproveitamos para registrar todo nosso repúdio a qualquer ameaça às liberdades democráticas de nosso povo, conquistadas com tanta luta e sob a morte, perseguição e tortura de tantas lideranças democráticas de nosso país. Ditadura nunca mais! Todos às ruas no #24J! Fora Bolsonaro! Vacina para todos já Auxílio emergencial de 600 reais Emprego e direitos Não à Reforma Administrativa e às Privatizações. Pedimos que levem coletes, faixas e bandeiras com as reivindicações e identificação da Central ou do seu Sindicato. São Paulo, 13 de julho de 2021 Sérgio Nobre, presidente da Central Única dos Trabalhadores – CUT Miguel Eduardo Torres, presidente da Força Sindical – FS Ricardo Patah, presidente da União Geral dos Trabalhadores – UGT Adilson Gonçalves de Araújo, presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB Antônio Neto, presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros – CSB José Reginaldo Inácio, presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST Ubiraci Dantas Oliveira, presidente da CGTB – Central Geral dos Trabalhadores do Brasil Atnágoras Lopes, Secretaria Executiva Nacional da CSP – Conlutas Edson Carneiro Índio, Intersindical – Central da Classe Trabalhadora Emanuel Melato, Coordenação da Intersindical – Instrumento de Luta e Organização da Classe Trabalhadora José Gozze, presidente – Pública Central do Servidor Ver comentários (0)